Disputa movimentou R$ 5,7 bilhões.

Goiânia – A empresa goiana JMP Energia, subsidiada da Total Energia S/A, foi uma das ganhadoras do 10º Leilão de Energia de Reserva (LER). A empresa conseguiu ganhar com os dois projetos inscritos, a Pequena Central Hidrelétrica (PCH) de Castanhão e a PCH Armando Ribeiro. Os recebíveis com o resultado podem chegar a meio bilhão de reais. Esse foi o primeiro leilão de geração de energia realizado no governo do presidente Michel Temer.

A oferta total habilitada para o leilão foi de 641 megawatts (MW). A quantidade contratada, de 180,3 MW de potência, ficou abaixo da expectativa de mercado. Rodrigo Pedroso, CEO da JMP Energia, ressaltou que mesmo com a contratação inferior ao esperado, ela demostra um sinal positivo para o mercado. “Frustra alguns empreendedores que não conseguiram vencer, mas existe uma sinalização no mercado de que o governo quer incentivar as fontes renováveis”, afirmou em entrevista ao jornal A Redação.

O preço médio de venda ficou em R$ 227,02 por megawatt-hora (MWh). Participaram do leilão 64 projetos, sendo que 34 foram vencedores. A disputa movimentou R$ 5,7 bilhões.

O valor total de investimento nos dois projetos da empresa goiana é de R$ 40 milhões. Juntas elas representam quase 10 % da contratação do leilão.

Fonte: A redação