Eólico

A Total Energia investe em fontes eólicas (EOL’s) especificamente no estado do Rio Grande do Norte. O mercado global de energia eólica atingiu recentemente um ponto que o coloca no rumo do desenvolvimento em larga escala, e a Total Energia participa desse marco, investindo neste setor de geração de energia limpa e renovável. A também denominada energia dos ventos pode ser explicada, em termos físicos, como a energia cinética formada nas massas de ar em movimento. Seu aproveitamento é feito por meio da conversão da energia cinética de translação em energia cinética de rotação. Para a produção de energia elétrica, são utilizadas turbinas eólicas, também conhecidas como aero-geradores. As primeiras experiências para geração de eletricidade por meio dos ventos surgiram no final do século XIX.

Em 1976, na Dinamarca, a primeira turbina eólica comercial ligada à rede elétrica pública. Atualmente, existem mais de 30.000 MW de capacidade instalada no mundo. A maioria dos projetos está localizada na Alemanha, na Dinamarca, na Espanha e nos Estados Unidos. No Brasil, os primeiros anemógrafos computadorizados e sensores especiais para medição do potencial eólico foram instalados no Ceará e em Fernando de Noronha (PE) no início dos anos 1990. O potencial eólico do Brasil é enorme, com alguns dos melhores ventos do planeta. A costa nordeste é a região com maior qualidade de recurso eólico, e aproveitar a força dos ventos proporciona uma forma renovável de assegurar energia para um país que gera mais de 70% de sua energia elétrica de usinas hidrelétricas.